Segunda-feira, 3 de Julho de 2006
Palavras Soltas

Funestas e loucas

Palavras à solta.

De uma boca incauta,

Saem como pregos

Que me esburacam o peito.

Que me recordam sempre,

Que ninguém é perfeito.

Palavras que agora plangeiam.

Culpa? É o que creio.

Todavia não se esvai o buraco

Que o prego deixou.

Que a minha tábua marcou.

Que me faz pensar para não magoar,

Quem alguma vez me magoou.

 

Porque ferem palavras soltas.



publicado por Sofia às 17:42
link do post | SORRIR | favorito
|

2 comentários:
De CARLOS a 7 de Julho de 2006 às 17:51
Que posso eu dizer... é bastante profundo.


De Susana Silva a 9 de Julho de 2006 às 18:55
Primeiramente tenho que admitir o quão triste fiquei quando me deparei com um já comentário!!!
Mas a culpa foi minha...sempre minha ;). Assim o que posso acrescentar...oh falhou a canett...lol...;)
MIGA, numa palavra...explêndido!!! Quê?! Em duas?! Muito distinto!!!
Se calhar o qual (e único) com capacidade de me tocar!
Miga...DESISTE!!! :D...LOOOOL...


Comentar post

Mais sobre mim
Sorrisos Recentes

Fim de Semana de Culinári...

Quem corre por gosto às v...

Sai mais uma fornada de b...

Lá vinha ele a galopar......

As minhas bolachinhas de ...

Um amigo de 4 patas

Quando o semáforo está in...

De 31 de Outubro a 1 de N...

Mais vale um pássaro na m...

Quase que se estragava o ...

profile editor

profile editor

Arquivos
As minhas artes no Facebook

SofiaSantos Cantinho Das Decorações

Cria o teu cartão de visita
tags

as crianças(4)

cá na terra(10)

coisas que me acontecem(23)

culinárias(1)

histórias da minha terra(13)

noticias(9)

o que tenho feito(6)

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds